Blog                                                                                                                                                                                                           Facebook        Twitter         Youtube                                                                                                             
Sandra Fayad Bsb
Proseando em Versos
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Minha Vida em Brasília – Episódio 39

Naquela quinta=feira, Lia e eu resolvemos sair mais cedo da Faculdade e fomos conhecer a choperia que havia sido inaugurada na Galeria dos Estados. O local era grande, cheio de mesas e cadeiras de madeira dobráveis. Como era dia útil, havia poucas pessoas. Pedimos chopp, petiscos e estávamos entretidas na atualização da conversa, quando Lia informou que chegaram dois rapazes, e que eles olhavam em nossa direção enquanto comentavam algo. Minutos depois um deles, o calvo, perguntou se podiam se deslocar para onde estávamos. Consentimos. Apresentações de praxe, conversa vai conversa vem, todos fumando e bebendo... (um horror de fumaça!) entramos no tema do momento: Política.
- Quem será o próximo Presidente da República? O que vocês acham? perguntou o moreno mais magro
- Não tenho ideia de quem vai ser escolhido, Certamente que será outro General, respondi.
O mais alto, calvo, com aliança do anular esquerdo disse:
- Em primeira mão informo que será João Figueiredo. Podem anotar. Já está decidido.
- De onde você tirou essa certeza? perguntou a Lia.
- É que nós somos do SNI (*) e sabemos tudo.
Lia e eu ficamos um pouco preocupadas, emboranão estivéssemos envolvidas em manifestações contra o Governo. Mas eu vinha comprando o Pasquim em uma banquinha de revistas no pátio do BB. Será que eles estão nos investigando?
Bem, pedimos logo a conta. Não nos deixaraam pagá-la, mas quiseram nos acompanhar até o carro.
O calvo, que se identificou como Flávio, quis saber se eu era casada.
-Sou, menti um pouco assustada 
Enquanto segurava a porta do Fusca para eu me acomodar na direção, perguntou:
-Este carro está em seu nome ou no nome do seu marido?
- Em meu nome.
Liguei a chave, nos despedimos e fomos para casa.
No início do expediente do dia seguinte no TCU o telefone sobre a mesa tocou.
- 8ª IGCE, bom dia!
- Olá, aqui é o Flávio, de ontem à noite.

(*) SNI - Serviço Nacional de Informações
Esta tornou-se uma longa história com variadas nuances que merece tratamento especial.
Logo depois saiu o Edital do Concurso para o Banco Central do Brasil
..

Obs: Foto de1980, a chouperia era do outro lado.
Sandra Fayad Bsb
Enviado por Sandra Fayad Bsb em 03/10/2019
Alterado em 19/10/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras